*mais sobre nós

*Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*Visitas ao Tomás

*mais coisas interessantes

*novidades mais recentes

* Em contagem decrescente

* Fase da privatização

* Mais uma viagem, mais uma...

* ...

* A nossa Família!

* Ah grande teste da agulha...

* Salvador da Silva Lages

* Será um menino ou uma men...

* Uma menina...MM

* Êxtase!

* Pronta para tudo, novamen...

* Tenho 25 meses!!! Estou c...

* Um dia especial, dois ano...

* Dois anos de vida, a comp...

* Once in a while...

* Os papás estão felizes!

* Dia do pai 2010

* O tempo vai passando

* Os signos da família

* Semanário

*o que já todos sabem sobre o Tomás

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Outubro 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

*tags

* todas as tags

*Já tenho 2 anos!!! Estou crescido!

Lilypie Third Birthday tickers

*Estou a caminho...

Lilypie Pregnancy tickers
Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

O Baptismo- parte I

A todos que queriam saber como correu o baptizado, vamos deixar a nossa história contada a dois...

- O mister T. acordou nesse dia super bem disposto e sorridente, como que a dizer, estava a ver que nunca mais chegava este dia...

- Surpreendentemente acordou mais cedo que o costume e do que tínhamos nós, pais, planeado. Lá se foi o pequeno almoço a dois e passou a ser a três.

- Eu estava mais nervoso que no dia do casamento, e não me perguntem porquê, mas estava!!! Mas como nestas coisas de "marinheiro de primeira água" há sempre quem nos mande uma bóia de salvação, eis que chegam os padrinhos mais cedo que o previsto para deitar uma, duas, ou até mais mãozinhas (até o padrinho teve o seu baptismo na muda de uma fralda com condimento abençoado!!!...) muito me ri com as suas expressões, mas aguentou firme;)...

- Eu sei porquê que o papá estava nervoso mas mais à frente contamos :) Foi a verdadeira correria porque as poses para as fotografias não agradam a ninguém, muito menos a um baby de 18 meses. Cumprimos os horários e depois de fotos, vestir, higiene, mimos e brincadeiras saímos à hora planeada e chegamos à igreja mais do que a tempo.

- Entre abraços e cumprimentos, assinaturas e mais algumas fotos lá entramos para a igreja ao som do "Vêem com alegria, Senhor", e o caso não era para menos. Começa então verdadeiramente o tão esperado momento do Batizado...

- E não é que o padre nos surpreendeu a todos? Esteve no seu melhor com um pouco de "surrealismo" mas onde primou por fazer participar avós, padrinhos e afilhadas (nossas, claro) e não poupou elogios aos papás e ao pequenino que desde cedo insiste em interromper as missas do Pde O.

- Mas como bom ouvinte que é, desta vez apenas interrompeu nos momentos cruciais brindando as palavras do padre com uma oportuna salva de palmas (sempre no seu melhor...). Tenho que relaçar também a profundidade das palavras e gestos por parte do padre que a todos deixou compenetrados e embuidos de um espírito de amor e felicidade por um momento tão importante e com tanto significado para nós.

- E neste momento passou a fase do nervosismo porque havia prometido que este Pde não celebraria qualquer outro momento importante da nossa família após a decepção da homilia do casamento dos papás. E o papá respirou de alívio porque a mamã não teve que o (ao padre) repreender :)

- uff...

tags:
publicado por Os papás às 13:04

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 13 de Dezembro de 2009

A minha oração de mãe

Hoje olhava para o Tomás e rezava baixinho agradecendo a Deus ele estar a crescer saudável, o considerar uma bênção pela sua presença, por nos unir, por nos permitir sermos melhores com as suas exigências, por me fazer lembrar que tive uns pais maravilhosos que viveram para as filhas mas tendo sempre o amor entre eles tão fortalecido como no dia do casamento.

O T. está a conquistar a sua independência, agradecia mais uma vez, e pedia que Deus o guiasse em seu caminho, nas suas escolhas, nos seus gestos e que eu, como mãe soubesse aceita-las porque seria fácil se fosse como eu quero... mas aí não estava a deixá-lo viver e ser ele só para me agradar a mim e ao que eu penso ser o melhor. Pedia a Deus que a mim me desse a graça de saber aceitar o T. como ele é, como ele será e no que ele se tornará.

Um dia ele vai sair de casa (rezava eu baixinho enquanto o papá perguntava: "-Em que pensas?") para estudar, trabalhar ou casar e eu quero sentir-me orgulhosa porque o pequenino Tomás estará a crescer saudável, dependerá dele e das suas próprias decisões, que alegria Senhor!

Um dia a minha fecundidade passará por, tal como os meus pais, acolher calorosamente uma nova pessoa na família e quero faze-lo sem exigências mas com amor e disposta a aprender com essa pessoa e amando-a como sou amada.

Um dia os meus filhos já não precisarão de mim para papas, festas de aniversários de amigos, para desabafar, para os ver chorar e eu serei a pessoa mais feliz do mundo porque de certo encontraram quem os faz feliz, os escute, quem lhes dê alento nas conquistas, derrotas e vitórias e eu serei apenas mais uma pessoa completa e muito feliz.

Senhor, que eu saiba, em cada momento, aceitar a felicidade que me queres proporcionar e que eu reflicta e irradie essa mesma felicidade. Amém

publicado por Os papás às 21:16

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 12 de Dezembro de 2009

O Natal no colégio

Este ano deram descanso aos meninos e puseram os pais a trabalhar...

Quem tem que apresentar algo para a festa de Natal são os pais... e nós vamos cantar aliados aos tios, que também têm que participar porque os meninos andam na mesma turminha. Para relembrar velhos tempos escolhi uma musica que eu e a tia J. aprendemos no colégio.

 

O PAI NATAL VEIO À CIDADE

 

Era Natal e no meu quintal

Parou de repente um carro de renas

O Pai Natal estava com problemas

 

Corri para lá e quis ajudar

Levei ferramentas, tentei concertar

Mas a coisa estava mesmo má

 

É noite de Natal

Que surpresa para mim

Eu tenho o Pai Natal

Parado em meu jardim.

 

Mas o Pai Natal dizia a chorar:

-“Uma solução há que encontrar

Pois tenho as prendas todas p´ra entregar”

 

Refrão

 

Tive uma ideia, saí a correr

Fui à vizinhança nas portas a bater

E chamei todas, todas as crianças.

 

Veio a pequenada e os pais também

Não faltou ninguém no meu quintal

E assim se fez um diferente Natal.

 

Cantamos canções, comemos rabanadas

Abriram-se prendas, deram-se as mãos

E o Pai Natal já ria às gargalhadas.

 

Feliz Natal !!!

 

tags:
publicado por Os papás às 04:38

link do post | comentar | favorito
|

*Grandes momentos

*encontrar no blog