*mais sobre nós

*Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*Visitas ao Tomás

*mais coisas interessantes

*novidades mais recentes

* Cá estou eu ;)

* Ao terminar o quinto mês

* Questões de Mãe

*o que já todos sabem sobre o Tomás

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Outubro 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

*tags

* todas as tags

*Já tenho 2 anos!!! Estou crescido!

Lilypie Third Birthday tickers

*Estou a caminho...

Lilypie Pregnancy tickers
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Cá estou eu ;)

Afinal de contas o pai também tem o dever de escrever neste blog... ;)(O tempo é que nem sempre é muito...)

E se dúvidas houvesse, estão completamente esclarecidas, vai ser macho e bem abonado!!! (não, não vou mandar a piada do tem a quem sair, mas uma coisa vos garanto, nesse campo não sai à mãe de certeza - agora pensem!!!...)

Outra coisa que a ecografia morfológica 4D (sim, que o Tomás merece tudo do bom e do melhor e não se contenta com essa pobreza do 3D) veio confirmar, é que não vai ter o nariz do pai. Pois é, foi um alívio para a mãe e pareceu-me que também o foi para a própria médica que disse após a minha afirmação de que o Tomás ia ter o nariz do pai, e passo a citar: -NÃO!, vai ter um nariz perfeitinho". Não sei o que é que quis dizer com aquilo do perfeitinho, mas também achei melhor não aprofundar mais o assunto...

Foi tudo muito emocionante e indescritivel! A ansiedade de o ver também era muita e após tantos elogios feitos pela médica (estava nitidamente a babar-se!!!) digamos que a única palavra que eu conseguia repetir era ESPECTÁCULO!... E deixo aqui um aviso a todos os futuros pais, não deixem de ir a todas as ecos com as mamãs, cancelem reuniões, anulem compromissos, mas não faltem porque emprego arranja-se outro mas emoções como aquela é única e irrepetível. Conto estar sempre presente, seja o segundo ou o quinto filho, estarei sempre lá.

E como espero que um dia mais tarde o meu filhote leia tudo o que aqui foi escrito, as minhas últimas palavras são para ele. Pelos filhos todos os sacrificios são bençãos e agradeço todas as alegrias que ele, ainda no ventre da mãe, me tem proporcionado... OBRIGADO "PUTO" ;)

publicado por Os papás às 15:50

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

Ao terminar o quinto mês

Amanhã é um dia muito importante... Vamos fazer a ecografia morfológica das 20 semanas... É o máximo pensar que O vamos vêr novamente, uma emoção muito forte. Como pais, estamos sempre ansiosos para que tudo esteja bem, chegamos até a pensar em coisas más e queremos ouvir e vêr o coração deles a bater. São normais estes pensamentos e os sonhos constantes causados pela ansiedade. O importante é que mesmo tendo estes sentimentos todos em reboliço não façamos disso o centro das nossas vidas! Temos um sexto sentido muito apurado, só temos que confiar mais nele...

Estarmos preparadas é muito importante!

publicado por Os papás às 22:41

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Questões de Mãe

As questões começam com as roupinhas das mamãs ...questão nada fácil! Semana após semana o corpo muda e requer uma roupa mais confortável. O pior é encontrar roupas bonitas, modernas e de qualidade a preços acessíveis. Ninguém merece!

Somos confrontadas com uma realidade que sempre sonhamos mas que não sabemos os sentimentos que nos provocará e o quanto iremos mudar com ela. Agora posso dizer que me sinto feliz, mas também já me senti confusa, incrédula, medrosa... São muitos os sentimentos que assolam uma futura mamã. E nem sempre os melhores.

Temos agora outras necessidades... queremos outro tipo de conversas, ouvir boas experiencias, sentirmo-nos confiantes e acima de tudo preparadas para receber um bebé, um filho, um ser...

A melhor terapia que encontrei, depois de passar várias fases, foi a de falar sem medo sobre tudo que sentia. Deixar de me sentir diferente por estar a estranhar todas as mudanças, de ter novas preocupações, de ter de abdicar de muitas coisas, fez-me chegar a um patamar que ansiava. O patamar da felicidade plena.

Amar um ser que não vemos?! Quem ama de imediato? Eu não! Habituei-me a amá-lo... E o amor vai crescendo agora exponencialmente enquanto o sinto como um filho com quem crio uma nova relação. Ele habitua-se a mim, eu a Ele e ás mudanças que ele me traz. Trato-o agora por filho, ao fim de cinco meses... e ainda vou a tempo! Se estiver sossegado até me esqueço que está aqui. Não me sinto uma mãe desnaturada, mas antes à descoberta daquilo que tantos tentam explicar-nos o que é...

 

publicado por Os papás às 14:45

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

*Grandes momentos

*encontrar no blog